Gallery shortcode is invalid.

Acesso a financiamento domina abertura do Seminário do Rio de Janeiro

Quase 100 pessoas prestigiaram a abertura do Seminário estadual do Rio de Janeiro da Rede Brasil Afroempreendedor, a maioria composta por afroempreendedores. O seminário vai até esta sexta (28), na sede do SEBRAE na cidade. Durante as palestras da manhã, as questões sobre as dificuldades de acesso a financiamento dominaram os debates. Esta tem sido uma situação recorrente, já que as questões também foram levantadas nos seminários de São Paulo, Maranhão e Santa Catarina.

Compuseram a mesa de abertura a coordenadora da Coordenadoria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Radial do município do Rio de Janeiro (Ceppir), Lellette Couto, o representante do SEBRAE do Rio de Janeiro, José Luis Souza Lima, o presidente do Instituto Adolpho Bauer (IAB), Francisco Rodrigues da Silva Sobrinho, Juliana Santos Cruz, Chefe do Departamento de Relacionamento Institucional do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Márcia Ferreira, da Incubadora Afro-brasileira do Rio de Janeiro, Ordenael da Silva, presidente do Círculo Olympio Marques (Colymar), o deputado federal Edson Santos, e Jurema Batista, subsecretária de Inclusão Produtiva da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social do Rio de Janeiro. O consultor Antonio Thobias Júnior representou o SEBRAE Nacional. Também estiveram presentes a representante da Fundação Cultural Palmares (FCP) no Rio de Janeiro, Neia Daniel, e, representando a Embaixada do Haiti, Cátia Ângelo, assessora parlamentar na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ).

Após as saudações dos integrantes da mesa de abertura, o coordenador executivo João Carlos Nogueira fez uma apresentação resumida da Rede Brasil Afroempreendedor. Em seguida, foi feito lançamento do livro “Desenvolvimento e Empreendedorismo Afro-brasileiro” e uma homenagem ao sociólogo e escritor Jorge Aparecido Monteiro, pelo trabalho de divulgação e estímulo ao empreendedorismo afro-brasileiro. Monteiro também palestrou sobre o tema, relatando seu histórico de atuação com o empreendedorismo e os nós que ainda travam o desenvolvimento nessa área.

Após a palestra, Monteiro abriu espaço para questionamentos. Vários foram feitos pelos presentes, principalmente referentes às dificuldades históricas de obtenção de financiamento. Além de Monteiro, a representante do BNDES, Juliana Santos Cruz colaborou para o esclarecimento das dúvidas, acenando inclusive com a possibilidade de parceria com o projeto através da utilização do cartão do banco como facilitador de acesso a crédito. Esta foi uma grande novidade da manhã, já que tratativas nesse sentido têm sido costuradas há algum tempo entre a direção do banco e a coordenação da Rede Brasil Afroempreendedor.

À tarde, o seminário prossegue com a apresentação detalhada do projeto aos afroempreendedores pelo coordenador institucional do Brasil Afroempreendedor, Adilton de Paula, que descreverá as ferramentas que serão utilizadas para os cursos com os participantes e prestará esclarecimentos sobre a metodologia utilizada. Também serão entregues os materiais de apoio aos empreendedores. Em seguida, os participantes ouvirão a palestra “Contribuições dos Afro-brasileiros no cenário político-econômico brasileiro”, proferida pelo professor Marcelo Paixão, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Paixão é um estudioso reconhecido das questões ligadas à inclusão com enfoque racial. A última atividade da tarde é a primeira parte da oficina sobre elaboração de planos de negócios, conduzida por Antônio Carlos Thobias Júnior, consultor do SEBRAE Nacional.

A sexta será dedicada aos relatos dos empreendedores, a continuação da oficina sobre planos de negócios e a palestra do representante do SEBRAE/RJ, Norberto Martins, sobre Gestão Financeira.

Compartilhe!

Deixe o seu comentário, queremos ouvir você