Afroempreendedorismo, eu apoio essa ideia!

Uma iniciativa fundamental para promover o desenvolvimento social e econômico do Brasil, junto a microempresas e empreendedores individuais afro-brasileiros.

Seminários Estaduais Projeto Brasil Afroempreendedor

Começam seminários estaduais do Projeto Brasil Afroempreendedor

O Projeto Brasil Afroempreendedor realiza neste mês de fevereiro os dois primeiros seminários estaduais previstos em seu cronograma. Esta será a largada das principais atividades do projeto, desde o lançamento em São Paulo, no dia 5 de agosto de 2013, quando foram reunidos mais de 450 afroempreendedores no Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo. O primeiro seminário estadual será realizado em São Paulo, nos dias 13 e 14 de fevereiro. No mesmo mês, será a vez do Maranhão, nos dias 20 e 21. Outros 10 seminários, em 10 estados, acontecerão até maio deste ano.

Continue lendo

Projeto Brasil Afroempreendedor reúne Consultores Estaduais

Nesta segunda-feira dia 03  e nos próximos dias 6 e 7 de fevereiro, a coordenação da equipe do Projeto Brasil Afroempreendedor faz as primeiras reuniões com os consultores estaduais selecionados para acompanhar os afroempreendedores nos 12 estados em que o projeto será realizado, nesta primeira etapa. Doze consultores estaduais farão a articulação dos empreendedores afro-brasileiros com as instituições parceiras do projeto (SEBRAE, IAB e CEABRA/SP), as instituições locais e as organizações que venham a integrar a Rede Nacional de Afroempreendedores.

Continue lendo

Pequenos passos para grandes negócios

Inscrições para os Seminários Estaduais do Projeto Brasil Afroempreendedor

Inscrições para São Paulo encerradas. PREENCHA A FICHA PARA POSSÍVEIS VAGAS RESERVAS OU CHAMADAS FUTURAS.
Vigentes para os demais Estados participantes.
Inscrições nos outros Estados
Iniciam dia 5 de Fevereiro de 2014, às 14h. Encerram-se 02 (dois) dias antes da data prevista para o início do seminário em cada estado até as 18h*
*Horário de Brasília

POR FAVOR, LEIA COM ATENÇÃO TODOS OS ITENS ATÉ O FINAL

Dúvidas podem ser esclarecidas pelos seguintes telefones (11) 3333-1066 – CEABRA/SP, com Aparecida, ou (41) 3029-0215 – IAB/PR, com Ana ou Gisele

Motivação

Você é um empreendedor afro-brasileiro e gostaria de ganhar mais, desenvolver sua empresa ou negócio e fazer dele um caso de sucesso em nosso país? Então venha participar do Projeto BRASIL AFROEMPREENDEDOR.


O que é o Projeto Brasil Afroempreendedor?

O Projeto Brasil Afroempreendedor é uma ação de combate ao racismo e de promoção da igualdade racial em nosso país. Seu objetivo principal é de dar oportunidade de crescimento e desenvolvimento econômico para empresas e empreendimentos conduzidos por afro-brasileiros. O crescimento e o desenvolvimento desta importante parcela da população brasileira, estimada em 11milhões de empreendedores, vai alavancar e promover o desenvolvimento sustentável e equilibrado de toda o país.

Este é um projeto de capacitação e de qualificação empresarial. Nesta ação, os afroempreendedores terão a oportunidade de estudar (na teoria e na prática) para melhorar seus empreendimentos, aumentar seus lucros e desenvolver seu empreendimento ou negócio.

Depois de participar de um seminário de dois dias, durante 12 meses (em média), o afroempreendedor realizará cursos e outras atividades de capacitação, será acompanhado por técnicos e especialistas que vão contribuir para a elaboração ou readequação do plano de negócios, para entender melhor o mercado e a possibilidades de crescimento da empresa ou do negócio, e passará a integrar uma Rede Nacional de Afroempreendedores.


Quais são os objetivos do Projeto?

  • Dar oportunidade de crescimento e desenvolvimento para milhões de afroempreendedores que não têm acesso ao conhecimento e às tecnologias de planejamento e gestão de negócios, para que possam dar um salto de qualidade em seu sistema de organização, aumentar sua lucratividade e se tornarem casos de sucesso de desenvolvimento do afroemprendedorismo no Brasil e no mundo;
  • Qualificar inicialmente 1.200 afroempreendedores em 12 Estados do Brasil;
  • Construir uma proposta de política pública de apoio e fortalecimento ao afroempreendedorismo brasileiro;
  • Construir uma Rede Nacional de Afroempreendedores;
  • Desenvolver uma metodologia de educação de Afroempreendedores;
  • Buscar fontes de fomento e financiamento para projetos e negócios de empresários e empresárias afroempreendedores;


Como vai funcionar?

Esta é uma das iniciativas de inclusão das populações afro-brasileiras mais ousadas e abrangentes já realizadas no País. Durante dois anos, em 12 estados brasileiros, serão realizadas ações de capacitação e formação de micro e pequenos empresários afro-brasileiros, de microempreendedores individuais afro-brasileiros e de representantes de comunidades negras remanescentes de quilombo.

Mil e duzentos empreendedores participarão incialmente deste processo. A partir dai será criada Rede Nacional de Micro e Pequenos Empresários e Empreendedores Individuais Afro-Brasileiros, focada na troca de experiências, intercâmbios e desenvolvimento de negócios solidários para o fortalecimento econômico deste segmento.

Os projetos selecionados terão acompanhamento específico do SEBRAE e da equipe do projeto, com ações de formação e de capacitação e recursos.

O projeto pretende fornecer as bases para a construção de uma Política Nacional de Fortalecimento do Empreendedorismo Afro-Brasileiro, estruturando propostas de Programas de Apoio aos Empreendedores Afro-Brasileiros.


Quais os direitos e benefícios ofertados?

  • Cursos e capacitações gratuitos e de alta qualidade;
  • Estudos (práticos e teóricos) na Plataforma de Educação a Distância do SEBRAE e de seus parceiros (IAB, ANCEABRA e CEABRAs);
  • Consultorias de administração e gestão de negócios com profissionais e equipe altamente qualificados;
  • Certificação do SEBRAE;
  • Participação na REDE NACIONAL DE AFROEMPREENDEDORES;
  • Apoio na busca de recursos e financiamento do Negócio e de Projetos;
  • Acompanhamento na elaboração ou reelaboração e implantação do Plano de Negócios da empresa ou empreendimento;
  • Apoio e estimulo de uma equipe que conhece profundamente a realidade socioeconômica e racial de nosso país;
  • Ter suas informações e dados protegidas por um contrato de sigilo e confidencialidade.


Quais os deveres dos afroempreendedores?

  • Realizar os cursos a distância do SEBRAE que lhe forem indicados pela equipe de coordenação e educadores do projeto;
  • Realizar integralmente curso de 80 horas sobre afroempreendedorismo, ofertado pelo Instituto IAB, CEABRA-SP e ANCEABRA;
  • Elaborar ou revisar o Plano de Negócios e o Planejamento Estratégico da empresa ou negócio;
  • Aplicar os conhecimentos adquiridos no processo;
  • Participar da REDE BRASIL DE AFROEMPREENDEDORES;
  • Contribuir solidariamente para o apoio e o desenvolvimento do afroempreendedorismo brasileiro;


Como será feita a inscrição?

As inscrições serão feitas de forma eletrônica na página de internet do INSTITUTO ADOPLHO BAUER (www.institutoiab.org.br ). As inscrições são limitadas a somente 100 vagas por estado, nos seguintes estados brasileiros: RS, PR, SC, SP, RJ. MG, BA, PE, PB, MA, AP, GO.

Como são limitadas, as vagas serão preenchidas por ordem de chegada. Os 100 primeiros inscritos que atenderem aos critérios de participação no projeto serão os escolhidos para esta primeira fase;

As 100 vagas respeitarão a seguinte proporcionalidade: serão 70 vagas para empresas ou empresários estabelecidos na capital do Estado em questão; 25 vagas serão destinadas a empresas ou empreendimentos estabelecidos no Interior do Estado; 5 vagas serão direcionadas a membros de Comunidades Tradicionais Quilombolas. Além disso, será respeitado o critério de gênero e 30% das vagas terão que obrigatoriamente ser destinadas a mulheres negras.

O critério de identificação de cor e raça será o mesmo utilizado pelo IBGE, ou seja, a autodeclaração do candidato;


Onde será realizado o projeto?

Em todo o Território Nacional, sendo que, nesta primeira fase, até 2015, em 12 Estados brasileiros: RS, PR, SC, SP, RJ. MG, BA, PE, PB, MA, AP, GO;

Os cursos serão feitos por meio eletrônico, em ambientes virtuais da internet, e as consultorias serão realizadas de preferência no ambiente da empresa ou do negócio do afroempreendedor, ou nos espaços do SEBRAE ou de consultores parceiros;


Quanto vai custar, o que pagarei por isto?

Este é um Projeto GRATUITO. Os cursos e consultorias oferecidos não têm custo para os participantes. No entanto, a ideia fundamental é a solidariedade: cada participante pode depois contribuir para o desenvolvimento de outros afrodescendentes.

Quem está ofertando este Projeto e por quê?

Este Projeto é uma oferta do SEBRAE em parceria com o Instituto Adolpho Bauer (IAB), com o Coletivo dos Empresários e Empreendedores Afro-brasileiros de São Paulo (CEABRA/SP) e com a Associação Nacional dos Coletivos de Afroempreendedores (ANCEABRA).

O curso está sendo oferecido e implementado como projeto piloto para o desenvolvimento de uma proposta de Política Pública Nacional de Fortalecimento do Afroempreendedorismo Brasileiro.


Datas dos seminários estaduais e inscrições

As datas previstas para os seminários estaduais são as seguintes:

São Paulo: 13 e 14 de fevereiro de 2014 Pernambuco: 15 e 16 de abril de 2014
Maranhão: 20 e 21 de fevereiro de 2014 Minas: 08 e 09 de maio de 2014
Santa Catarina: 13 e 14 de março de 2014 Amapá: 15 e 16 de maio de 2014
Rio de Janeiro: 27 e 28 de março de 2014 Goiás:  22 e 23 de maio de 2014
Rio Grande do Sul: 03 e 04 de abril de 2014 Paraná: 29 e 30 de maio de 2014
Bahia: 10 e 11 de abril de 2014 Paraíba: 03 e 04 de junho de 2014

Em cada estado, as inscrições serão encerradas 2 (dois) dias antes da data prevista para o início do seminário.

Inscrições

As inscrições para o Projeto Brasil Afroempreendedor foram encerradas. Agradecemos o seu interesse.

Para mais informações entre em contato conosco pelo e-mail brasilafroempreendedor@institutoiab.org.br

Os participantes, selecionados por ordem de inscrição de acordo com os critérios do projeto, receberão por email a confirmação da inscrição.

Apoiounion iberoamericana de municipalistas

Rodapé com realização

Parceria estimula o Afroempreendedorismo no Brasil

Negros já correspondem a quase metade dos donos de pequenos negócios no país

Brasília – Os negros estão no comando de 49% das micro e pequenas empresas brasileiras. De 2001 a 2011, a quantidade de empreendedores afrodescendentes cresceu 29%, enquanto que a quantidade de empreendedores brancos cresceu apenas 1% no mesmo período.  Para estimular ainda mais essa participação e aumentar o nível de capacitação desses emprendedores, o Sebrae e a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade (Seppir) assinam um acordo nesta terça-feira (5), durante III Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Conapir).

Continue lendo

Importância do Programa Afroempreendedor

O Vereador Alfredinho contribuiu para o evento de lançamento do Projeto Brasil Afroempreendedor em São Paulo, no dia 05 de agosto de 2013 e está contribuindo para a organização do Seminário Estadual dos dias 13 e 14 de fevereiro 2014, também em São Paulo.

Neste vídeo o Vereador destaca os pontos principais do Programa Municipal Afroempreendedor  em São Paulo, que pretende estimular empreendedores negros, oferecendo formação, instrumento de gestão, capacitação e investimento.

 

 

 

Reabertura edital de contratação Projeto Brasil Afroempreendedor

Reabertura do Edital de Contratação do Projeto Brasil Afroempreendedor – Somente para quem reside no Estado do Rio Grande do Sul

Edital de Contratação

Instituto Adolpho Bauer vem por meio deste, dar conhecimento público a este Edital de Contratação de 1 (um) Consultor no Estado do Rio Grande do Sul para Desenvolver Trabalho no projeto Brasil Afroempreendedor.

O Instituto Adolpho Bauer, Organização não Governamental sem Fins Lucrativos, com sede em Curitiba, na Rua Conselheiro Laurindo, 809 sala 305, vem a público dar publicidade e visibilidade a seu procedimento de contratação de 1 Consultor  Nacional em Qualificação Profissional para o Afroempreendedorismo, em seu Projeto Nacional BRASIL AFROEMPREENDEDOR, desenvolvido em parceria com o SEBRAE NACIONAL e com o CEABRA-SP – Coletivo de Empresários e Empreendedores Afro brasileiros.

Continue lendo

Edital de Contratação do Projeto Brasil Afroempreendedor

Lista dos Classificados

Projeto Brasil AfroempreendedorÉ com satisfação que anunciamos os classificados do Processo de Seleção de Contratação dos Consultores Estaduais do PROJETO BRASIL AFROEMPREENDEDOR.

Aproveitamos a oportunidade para agradecer a todas as pessoas que de alguma forma nos ajudaram neste processo. Chegamos a mais de 100 mil pessoas e tivemos mais de 2000 mil acessos qualificados. Recebemos mais de 70 currículos de excelente qualidade e, depois de um processo longo, democrático e transparente, chegamos a três (3) candidatos em cada estado, dos quais obtivemos estes finalistas.

Continue lendo

Projeto Brasil Afroempreendedor entra em fase decisiva

O Projeto Brasil Afroempreendedor realiza neste mês de fevereiro os dois primeiros seminários estaduais previstos em seu cronograma. Esta será a largada das principais atividades do projeto, os 12 seminários estaduais que reunirão 1200 afroempreendedores em encontros de qualificação e formação, além da construção da Rede Nacional de Afroempreendedores. O primeiro seminário estadual do projeto será realizado em São Paulo, nos dias 13 e 14 de fevereiro. No mesmo mês, será a vez do Maranhão, nos dias 20 e 21. Outros 10 seminários, em 10 estados, acontecerão até maio deste ano.

Continue lendo

Década Internacional de Afrodescendentes é aprovada na Assembleia Geral da ONU

Década Internacional de Afrodescendentes é aprovada na Assembleia Geral da ONU

Com o tema “Afrodescendentes: reconhecimento, justiça e desenvolvimento”, a Década será celebrada de 2015 a 2024 com o objetivo de reforçar o combate ao preconceito, à intolerância, à xenofobia e ao racismo

Aumentar a conscientização das sociedades no mundo quanto ao combate do preconceito, da intolerância, da xenofobia e do racismo. Este é o objetivo da Década Internacional dos Afrodescendentes, criada por resolução da Assembleia Geral da ONU no dia 23 de dezembro último. Com o tema “Afrodescendentes: reconhecimento, justiça e desenvolvimento”, a Década será celebrada de 1º de janeiro de 2015 a 31 de dezembro de 2024.

A abertura oficial do decênio ocorrerá entre setembro e dezembro deste ano, logo após o debate geral da sexagésima nona sessão da Assembleia Geral da ONU – Organização das Nações Unidas. Instituída, a Década dos Afrodescendentes deverá impulsionar a Declaração e o Programa de Ação da Conferência Mundial contra o Racismo, a Discriminação Racial, a Xenofobia e Intolerância Correlata, ocorrida em Durban, África do Sul, em 2001.

Enfatizando a resolução da ONU que proclamou 2011 como o Ano Internacional dos Afrodescendentes, o documento que cria a Década destaca que apesar de muitos esforços pelo mundo, “milhões de seres humanos continuam a ser vítimas do racismo, da discriminação racial, da xenofobia e da intolerância relacionada, inclusive suas manifestações contemporâneas, algumas das quais tomam formas violentas”.

O documento reitera também que todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos e têm a capacidade de contribuir de forma construtiva para o desenvolvimento e bem-estar da sociedade.

Brasil – No Brasil, as ações do decênio serão desenvolvidas sob a coordenação da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República, a SEPPIR-PR, e do Ministério das Relações (MRE). Durante as negociações pela instalação da Década nas Nações Unidas, a representação brasileira ressaltou que o país tem o maior número de pessoas de ascendência africana fora do continente, mas continua a enfrentar o racismo e a intolerância herdada de seu passado colonial.

No 20 de novembro do ano passado, Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, o Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) e parceiros promoveram o show “Encontro das Áfricas”, no Rio de Janeiro. O evento contou com a participação da ministra Luiza Bairros (Igualdade Racial), de artistas brasileiros e estrangeiros que sintetizaram as diferentes culturas africanas com apresentações que foram dos tambores à música eletrônica. A iniciativa foi realizada em apoio à então campanha para que os Estados-membros da ONU aprovassem a Década dos Afrodescendentes.

Diálogo Nacional: Marco Regulatório do Pré Sal

É possível com o pré-sal gerar riquezas e distribuir renda com equidade de gênero e raça?

Estas e outras perguntas foram debatidas no Diálogo Nacional sobre o Marco Regulatório do Pré Sal, realizado em Curitiba no 09/10/2009 com a iniciativa do Instituto Adolpho Bauer em parceria com a Associação Nacional de Empresários e Empreendedores Afrobrasileires – ANCEABRA, com o objetivo de debater a geração e distribuição de riquezas e renda e a promoção da igualdade de gênero e raça na exploração do petróleo do pré-sal.

O Colóquio Nacional do Pré-Sal reuniu à mesa de debates gestores públicos, estudiosos, pesquisadores e militantes das questões raciais, sociais e de gênero comprometidos com a igualdade e a luta anti-racista, além de representantes de áreas estratégicas de desenvolvimento tecnológico e dos direitos humanos.

DESENVOLVIMENTO E EMPREENDEDORISMO AFRO-BRASILEIRO

Livro: Desenvolvimento e Empreendedorismo Afro-Brasileiro

Um importante instrumento na profunda mudança da realidade brasileira

A equipe do Projeto Brasil Afroempreendedor tem a satisfação de comunicar para todas as pessoas dedicadas à promoção da igualdade racial no Brasil o lançamento virtual do livro Desenvolvimento e Empreendedorismo Afro-brasileiro. Esta é mais uma ação do projeto que visa a contribuir para o fortalecimento dos empreendimentos afro-brasileiros no País. O livro apresenta artigos de especialistas em empreendedorismo, desenvolvimento e na questão racial e servirá para instrumentalizar os 1,2 mil empreendedores que participarão das iniciativas de capacitação desenvolvidas pelo projeto a partir de fevereiro de 2014.

 

Revista Sustenta Brasil – Edição 04

Já está no ar o número 4 da Revista Sustenta Brasil, publicação do Instituto Adolpho Bauer (IAB) que nesta edição enfoca a importância do empreendedorismo afro-brasileiro para o desenvolvimento do Brasil. O IAB é um dos coordenadores do Projeto Brasil Afroempreendedor, juntamente com o Coletivo de Empresários e Empreendedores Afro-brasileiros de São Paulo (CEABRA/SP), em parceria com o SEBRAE Nacional. A publicação é uma das contribuições do IAB ao projeto.

Lançamento do livro Desenvolvimento e Empreendedorismo Afro-brasileiro

[vc_row el_position=”first”] [vc_column] [vc_column_text el_position=”first last”]

Um importante instrumento na profunda mudança da realidade brasileira

A equipe do Projeto Brasil Afroempreendedor tem a satisfação de comunicar para todas as pessoas dedicadas à promoção da igualdade racial no Brasil o lançamento virtual do livro Desenvolvimento e Empreendedorismo Afro-brasileiro. Esta é mais uma ação do projeto que visa a contribuir para o fortalecimento dos empreendimentos afro-brasileiros no País. O livro apresenta artigos de especialistas em empreendedorismo, desenvolvimento e na questão racial e servirá para instrumentalizar os 1,2 mil empreendedores que participarão das iniciativas de capacitação desenvolvidas pelo projeto a partir de fevereiro de 2014. A versão virtual do livro, que pode ser lida ou baixada no site do Instituto Adolpho Bauer (IAB), antecede a versão impressa, que estará disponível para os participantes dos seminários e para os parceiros do projeto a partir de fevereiro.

Continue lendo

Empreendedorismo afro-brasileiro é o destaque da Sustenta Brasil 4

[vc_row el_position=”first”] [vc_column] [vc_column_text el_position=”first last”]

Já está no ar o número 4 da Revista Sustenta Brasil, publicação do Instituto Adolpho Bauer (IAB) que nesta edição enfoca a importância do empreendedorismo afro-brasileiro para o desenvolvimento do Brasil. O IAB é um dos coordenadores do Projeto Brasil Afroempreendedor, juntamente com o Coletivo de Empresários e Empreendedores Afro-brasileiros de São Paulo (CEABRA/SP), em parceria com o SEBRAE Nacional. A publicação é uma das contribuições do IAB ao projeto. Neste primeiro momento, a revista poderá ser lida virtualmente. A partir de fevereiro de 2014, a versão impressa estará disponível para os interessados.

Continue lendo

Nelson Rolihlahla Mandela (Mvezo, 18/07/1918 – Joanesburgo, 5/12/2013)

“Mandela é destas pessoas que a morte não mata, pessoas imortais que vivem e viverão para sempre em nossas mentes, espíritos e corações.

Mandela viverá enquanto houver crença de ao menos uma pessoa de que a liberdade existe, existe e que é possível alcança-la.

Que a justiça existe e que é possível alcançá-la.

Que o amor é uma construção e que assim como aprendemos a odiar as pessoas,  também podemos aprender a amá-las”.

Viva Nelson Mandela!

Continue lendo

Formação de negros e indígenas prevê oferta de bolsas nos EUA

A cooperação internacional destinada a implementar o Programa de Desenvolvimento Acadêmico Abdias Nascimento foi tema de debates no dia 29 de agosto, no Ministério da Educação, em Brasília. Parte das bolsas de estudo previstas no acordo de cooperação será oferecida pelo programa Ciência sem Fronteiras.

Participaram do encontro representantes da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi) do MEC, das Universidades e Instituições Comunitárias de Ensino Superior Historicamente Negras (HBCUs) dos Estados Unidos e do Movimento Negro brasileiro.

Continue lendo

Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres

Nós convidamos você a se juntar a nós na organização nacional e local de “eventos laranja” entre 25 de novembro e 10 de dezembro, criando uma visão simbólica de um futuro brilhante e positivo, em que o mundo é livre da violência contra as mulheres e meninas.

Pinte o mundo de laranja conosco por meio de iniciativas criativas e visíveis como: projetar luzes de cor laranja em monumentos de sua cidade, organizar paradas ou desfiles laranja, “alaranjar” os eventos esportivos das escolas, amarrar fitas laranja onde quer que seja permitido, colocar balões laranja em sua sala de reuniões ou soltá-los em um evento em um parque, decorar de laranja os transportes públicos das cidades ou os centros de vilas e aldeias.

Mostre sua iniciativa a seus familiares, amigos e parceiros e convide-os a participar. Aproveite para aumentar a sensibilização e a atenção do mundo em relação à pandemia global da violência contra as mulheres e meninas e apresentar soluções para por fim a esta triste realidade.

JUNTE-SE A NÓS NESTA INICIATIVA E PINTE O MUNDO DE LARANJA!

[mlw_quizmaster quiz=1]

Gallery shortcode is invalid.

Quilombo Kalunga, em Goiás, é maior território remanescente quilombola do país

Suspensão do feriado de 20 de novembro gera polêmica em Curitiba

Projeto sobre feriado da Consciência Negra foi suspenso pelo TJ-PR. Medida que determina a suspensão ainda cabe recurso, segundo o TJ.

O que é o feriado

O feriado da Consciência Negra remete à data da morte de Zumbi dos Palmares, que participou da luta de negros escravos que fugiram dos senhores e se refugiaram no quilombo montado por ele. Por ter sido morto, a história de Zumbi acabou se tornando símbolo da luta dos afrodescendentes pela abolição da escravatura no Brasil. A data é lembrada em todo o país, mas só é feriado em algumas cidades.

Continue lendo

20 de novembro – Dia da Consciência Negra

O Dia Nacional da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro no Brasil e é dedicado à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. A semana dentro da qual está esse dia recebe o nome de Semana da Consciência Negra.

A data foi escolhida por coincidir com o dia da morte de Zumbi dos Palmares, em 1695. O Dia da Consciência Negra procura ser uma data para se lembrar da resistência do negro à escravidão de forma geral, desde o primeiro transporte de africanos para o solo brasileiro (1549).

Continue lendo